terça-feira, 18 de setembro de 2007

Teu poder.





























Deus.

Abro meu coração para Ti (como se não o conhecesse).
Vê de quantas chagas o preenchi.
Vê quantas tolices nele habita.

Pai.

Ensina-me a tornar meu coração leve.
A expulsar a dor que entristece.
A plantar o bem que enobrece.

Senhor.

Apieda-te da minha ignorância.
Que feita criança não compreende.
A Tua Graça onipresente.

Divina Presença.

Acalenta meu sonho mais sublime.
Que é encontrar a paz interior.
E viver verdadeiramente o Teu poder: o amor.

Nenhum comentário: