quinta-feira, 19 de março de 2009

Grito.

Grito.

Pudesse as janelas de a alma abrir

Soltaria o grito

Preso a garganta

Por tanto tempo

O pedido de socorro

O choro contido

A tristeza em pedaços

Expelida

Pelo som gutural

Pela voz animal

Em sentido desespero

Em busca de Ti.


Um comentário:

KarolinaB disse...

sempre palavras muito bem colocadas em meio ao sentimento e tema.