terça-feira, 3 de julho de 2012

Visitante amigo. Por motivos maior que minha vontade estarei deixando de postar por algum tempo. Paz profunda.


2 comentários:

Fanzine Episódio Cultural disse...

Poço de Misericórdia

Procuro um poço de misericórdia
Que tenha água em abundância
Para saciar a sede do meu povo.

Na terra onde nasceu
O gado não muge mais.
O jagunço do inferno fugiu,
Entre a caatinga e os cactos sem espinhos.

Oh, Deus! Procuro um poço de misericórdia
Onde eu possa umedecer o meu rosto
Que agora chora lágrimas secas
Molhando meus olhos de vergonha.

O sol escalda a coragem do meu povo
Secando a última gota de suas almas:
“Sal e lama, cobertores sem cama”.

Que nossos mártires não olhem para trás
Para que não fiquem presos no tártaro!

Dos nossos açudes queremos água,
Em nosso sertão queremos a paz;
Pois é do sangue e da guerra
Que se alimentam os ditadores.

Procuro um poço de misericórdia...

*Do livro “O Anjo e a Tempestade”
( Agamenon Troyan )

Beth Zhalouth disse...

vá, mas volte, não nos deixe com saudades...