terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Despedindo-me



 


És minha amiga?

Então, escutas meu choros.

Deixa-me pousar a cabeça cansada no teu ombro.

Ouve, de novo, a mesma história.

Não, não me abandones agora.

Passa tua mão calejada da vida nos meus brancos cabelos.

Beija-me a testa de rugas.

Sorris com compreensão.

Tua presença me faz sentir melhor.

É como viver o passado.

Já não posso te acompanhar os passos.

Tu ainda tens vida.

Enquanto vegeto.

Tu vês o mundo.

Eu o céu pela janela do quarto.

Tu ficarás mais tempo.

Eu me despeço do que amo.

Dos meus livros.

Dos meus filmes.

Do companheiro.

Das irmãs.

Do filho.

Contudo sigo.

E qualquer dia sem esperares.

Estarei junto a ti amiga.

Para no teu momento de medo.

Auxiliar o quebrar de laços.

Que nos prende a alma.

E não nos deixar voar.

Um comentário:

Vera Portella disse...

MARAVILHOSO...ME LEVASTES AS LÁGRIMAS!!
PURA INSPIRAÇÃO...
PARABENS
ABRAÇOS FRATERNOS DA
VERA PORTELLA