sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Conserto.


Preciso saber como funciona.

O poder.

 

O poder de ser eu mesma.

 

Meu auto-conhecer.


 

Preciso saber como funciona.

 

O orgulho.

 

O orgulho que embala meu ser.

 

Que faz pensar que sou sem ser.


 

Preciso saber como funciona.

 

A insensatez.

 

Insensatez que me torna indelicada.

 

E magoa tantos nessa estrada.


 

Preciso saber como funciona.

 

A avareza.

 

Que me prende a bens findáveis.

 

E não permite dividir com que precisa o que tenho. E sobra.


 

Preciso saber como funciona.

 

A tristeza.

 

Que me faz chorar.


E não me permite a vida aproveitar.



 

Preciso saber como funciona.

 

A ira.

Que muitas vezes me domina.

 

Impedindo-me de ver  falhas intimas.



 

Preciso saber como funciona.

 

A covardia.

 

Que me faz temer o dia-a-dia.

 

Corroendo-me a ousadia.


 

Preciso saber como funciona.

 

Todos os meus defeitos.

 

Para levar a quem os conserte por inteiro.

 

O maior arquiteto, relojoeiro, engenheiro.

 

Deus Pai.

Que em tudo dá jeito.

















4 comentários:

Runa disse...

Teus poemas são como cânticos de oração ou louvor. Gosto muito.

Beijos

Runa

conceição fittipaldi (Mallika) disse...

Obrigada Runa.
Abraço.

Marinha disse...

Mallika, é um poema e uma oração. Lindo! Tuas palavras ecoam do lado de cá, e tuas rimas... batem forte e fazem despertar!
Bom demais conhecer esse espaço!
Bjo e paz.

conceição fittipaldi (Mallika) disse...

Obrigada.
Passei pelo teu blog muito legal.
Abraços.