segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Espanto.


Imagino o céu.



Com nuvens róseas.



E estrada de tijolos dourados.



Árvores frondosas ladeando os caminhos.



E muitos canteiros de rosas em cada cantinho.



Haverá construções maravilhosas.



Para abrigar a quem chegar.



E anjos luminosos a me esperar.



Reencontrarei amigos e parentes amados.



E todos ao meu lado contarão sobre a nova vida.



Serei instalada em casa simples e bela.



Cheia de flores em vasos nas janelas.



Reaprenderei a toca piano.



E ficarei mais jovem a cada ano.



Não sentirei mais dores ou cansaço.



Estudarei os mistérios da alma.



E ajudarei como possa no que for necessário.



E a vida continuará mais leve.



E sonharei com outros céus longínquos.



Mas, minha âncora ainda presa a Terra



Os que lá deixei e ainda me esperam.



Minhas dividas a saldar.



Lembrarão que ainda tenho que voltar.



E eu, para meu espanto, pedirei.



Ao meu anjo uma nova vida no meu velho lar

2 comentários:

Wanessa Cabral ϟ disse...

Lindas palavras.

conceição fittipaldi (Mallika) disse...

Agradeço.
Volte sempre.
Feliz 2011 para ti.