quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Dormindo.

Como é bom dormir.

Solta a alma dos grilhões da carne.

Voar sobre a cidade.

Sentir liberdade.

Como é bom dormir.

Ver com a alma os que se foram.

Matar saudades.

Dar beijos e abraços.

Como é bom dormir.

E conviver com os que não estão aqui.

Ouvir seus relatos.

Seus aprendizados.

Como é bom dormir.

E viver mil aventuras.

Mergulhar no mar sem medo.

Nadar junto a baleias e tubarões.

Como é bom dormir.

E ir a longe lugares.

Conhecer mil paisagens.

Sem sair do lugar.

Como é bom dormir.

Na ampulheta viajar.

Ir ao passado ou ao futuro.

Assisti-los sem os modificar.

Como é bom dormir.

Encontrar contigo.

Meu anjo de guarda meu amigo.

Que me leva a noite a passear.

3 comentários:

Eduarda disse...

Mllika,

que poema!

fui na viagem e por lá me deixei estar acordada, para sentir toda a magia.

bom 2011

bj

Giovanna Bhering disse...

A poesia não pode parar.
visite também: www.porgb.blogspot.com

conceição fittipaldi (Mallika) disse...

Obrigada pela visita.
Em 2011 TDB para vocês. Bjus.