segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Dizer não.

 
É difícil filho te dizer não.


Se tudo que te faz feliz

Faz-me mais feliz então.

E tão difícil te dizer não.

Pois, sei que teus desejos não são impossíveis.

É que sabes até onde podes ir.

E tão difícil te dizer não.

Porque meu coração se entristece

Com tua revolta juvenil.

Que não compreender a profundidade do que me pedes.

É difícil te dizer não.

Pois, vejo em teus olhos a tristeza infantil.

E sinto meu coração apertado por algo te ter negado.

Mas, filho meu tenho que te dizer.

Não.

Quando o que me pedes infliges as regras da minha consciência.

Ou te põem em perigos inúteis a tua idade.

Não me julgues mal por isso.

Pois, não há quem te ame na carne como eu.

Por isso ainda te direi, muitos e muitos não

Um comentário:

Rolando disse...

olá. tudo blz? estive por aqui. esse poema diz muito. e é verdade. apareça por lá. abraços.