quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Nascer, viver, morrer...




Nascer, viver, morrer...

A roda gira, gira, gira.

A roda da vida não para.

Não estaciona segundo nossos desejos.

Mesmo que tudo no momento pareça esta perfeito.

A felicidade aninhada em nosso peito.

Tudo azul.





A roda gira, gira, gira.


Não estaciona segundo nossos desejos.


Continua em seu movimento lerdo ou rápido


Trazendo e levando o que se espera e o inusitado.


Um vai-e-vem de gente, situações, vivências.


Desejadas e não desejadas.


A roda gira, gira, gira.


Não estaciona segundo os nossos desejos.


Escorrega entre nossos dedos o que amamos.


Afasta-se repentinamente, o que tinha vindo, e nós odiamos.


Uma total falta de controle. Pensamos.


Esse é o engano.


Traz-nos a roda da vida o que plantamos.


Doce ou amarga.


É a colheita do que fizemos e somos.

Nenhum comentário: