quarta-feira, 17 de junho de 2009

Plantas e reclamas.


Reclamas de tua solidão.

Reclamas de traição.

Reclamas que te esqueceram.

Reclamas que teu telefone não toca.

Reclamas os amigos que sumiram.

Reclamas os filhos que não te visitam.

Reclamas da tua velhice.

Reclamas, reclamas, reclamas...

Só não reclamas da tua tolice

Que plantou por toda vida as sementes

Da falta de amor, de compreensão, de alteridade, de compaixão e amizade.

O que hoje te falta em frutos de felicidade.


Nenhum comentário: