terça-feira, 14 de abril de 2009

O grande mestre.



O grande mestre.

Não há como não o encontrar

O sofrimento

Existe em todo lugar.

Sempre pronto a esperar

Como um felino, um vírus, um mau feitor.

Aguarda

Nas esquinas, na escuridão, no metrô.

Em cada rua

Calçada, jardim.

Em tempo integral

Assustando-nos

Guiando-nos para o poço do medo.

Contra ele pouco a fazer

Viver da melhor forma possível

Tentar esquecê-lo, driblar, fugir

Sentir, saber que ele está lá

Mas, que você é um ser

Ele é outro

Mesmo sendo seu par.

Separar-se o Maximo possível

E levar consigo esse que no fundo é seu amigo

Seu mestre, guia, professor

Que muito, muito te ensina e te ensinou.

O sofrimento que o bem em ti despertou.


Um comentário:

zaro disse...

Muito bom....
Um abração mestrona.
om shanti!!!!!