terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Bom combate.


Bom combate.

Saberei um dia

Muito distante

Alguns segredos do universo.

Estarei entre estrelas brilhantes

Seres de luz harmoniosos

Anjos e arcanjos.

Ficarei calada

Já não haverá necessidade de palavras

Nem mesmo poesia.

Nenhuma fantasia

Nenhuma dor

Nenhuma agonia.

Minha mente vagará pelas galáxias

E serei mais um anjo do Senhor.

Plácido, sereno, delicado, só amor.

Belo, intocável esplendor.

Luz em profusão.

Não estarei mais ligada à escuridão.

Não voltarei mais a esse lar.

Contudo enquanto não chega esse dia

Vou a batalha, ao bom combate.

Contra tudo em mim que não reflete com fidelidade

A realeza da minha alma

Minha irmandade com a Luz.

(visite:
Poemas e Encantos II )


Um comentário:

Karolina disse...

olá
sei q demorei a voltar, mas nao poderia deixar de vir e desejar um feliz Natal.
..."bom combate" é um anseio do resultado da jornada de cada um (?).Adorei profundidade, a emoção, adorei tudinho.
MEU ABRAÇO