quarta-feira, 2 de julho de 2008

Anjo ou não?

Anjo ou não?

Para uns pareço um anjo

Com palavras doces de compreensão

Para outros um demônio

Que aponta erros sem comiseração.

Para os frágeis nem sempre aporto

Com palavras de compaixão

Um aperto, uma reprimenda,

São valiosos auxilio para determinados irmãos.

Para os fortes, de aço temperado.

Basta afagar cabelos

Solta-lhes beijos

E dizer: segues

E eles vão.

Para os temerosos se faz necessária paciência e atenção.

Para alguns serei um anjo

Para outros não.

Tenho também minhas dores

A tratar...

E nem sempre vestida a anjo

Posso estar.

(visite:
Poemas e Encantos II )




2 comentários:

Carlos Lopes disse...

Obrigada Anjo do Bem, pela LUZ das tuas palavras.

Poemas e encantos disse...

Obrigada.

Pelas sua visitas e suas letras.

Abraço fraterno.