Pequenos poemas d'alma

Pequenos poemas d'alma
Nas palavras tortas, cheias ou ocas o murmurio fascinante de minha alma.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Anjos feridos.



Por que mãos que deveriam acariciar batem?

Em seres que deveriam amar...


Maltratam?

Seres que deveriam cuidar.


Desleixam?

A quem deveria proteger .


Calam?

Por quem deveria gritar.


Atacam?

Quem deveriam preservar.


Por que quem recebe tais anjos

Não lhes dão apreço?


Que tormentos passam essas almas...

Para cometer horrendos erros?


Quem são...

Os torturadores de anjo?

Que ganham...

Qual prazer...

Que parem...

Caso não pelo amor.

Pela dor...

(visite:
Poemas e Encantos II )

Nenhum comentário: