domingo, 9 de setembro de 2007

Tento.




































Tento falar de beleza, de paz e harmonia.

Tento mostrar a divina sabedoria.

O amor perfeito de Deus as criaturas.

Tento lembrar aos que sofrem a bondade divina.

E em meio a lágrimas que desanimam levar meu sorriso de afeição.

Tento levar alento a quem sofre.

E falar de Jesus, santo e nobre, que faleceu a cruz ser merecer.

Tento fazer mais feliz meu irmão de caminhada.

E seguir com ele pela estrada amparando no que possa.

Tento ser melhor amigo e camarada.

Mesmo estando em dúvidas sobre qual estrada devo trilhar.

Tento, mas não sei se consigo.

Pois, dentro do peito, abrigo.

Um não sei que de solidão.

Uma tristeza que não me deixa.

A mágoa que nunca esqueço.

Mas, tento.

E vou continuar tentado.

Pois, caso não acenda minha luz interna.

Terei na consciência alivio.

De ao menos ter ajudado a um irmão, a um amigo.

Nenhum comentário: