quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Resisto.




































Resisto as minhas dores.
Resisto nessa terra de horrores.
Resisto e fortaleço a idéia de ser humano.

Resisto às forças que destroçam a vida.
Resisto à fome e a miséria.
Resisto às pestilentas atmosferas de ira.

Resisto com esforço sobre humano.
Resisto a tudo que me força a ser cruel.
Resisto ao mundo banhado de fel.

Resisto à indiferença.
Resisto à resistência ao amor.
Resisto a minha dor.

Resisto.
E insisto.
E não desisto.

De seguir teus passos.
Imitar teus atos.
Nas minhas possibilidades.

Mestre amado.
Por mim tão desejado.
Jesus.

Nenhum comentário: