quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Dobrar dos sinos.



































Ouço os sinos que dobram.


Para quem dobram os sinos?

Quem partiu?

Quem deixou seus mais preciosos tesouros?

Teria ele ou ela cá nesta vida tesouros preciosos?


Para quem dobram os sinos?

Que ouço.

Rasgando o ar com seus choros.

Informando a partida que se deu.



Quem chora ao dobrar dos sinos?

O cônjuge aliviado pela partida demorada em dor?

Os filhos que proclamam seu amor?

Os amigos de infância que nunca se separaram?

O pai, a mãe?

Enlutam-se.

Para quem os sinos dobram?

E cantam lamentos de despedidas.

E entoam canção de adeus.


Continuam a dobrar os sinos.

Como continua a vida após o seu silenciar.

Tanto para os que aqui ficaram.

Como para quem partiu desse lugar.

Nenhum comentário: