sábado, 18 de agosto de 2007

Adeus...


Se no passado fui por ti amado.

Voltarei a participar da tua vida.

Em outro invólucro por ti desconhecido.

Por mim inesperado.

Estarei novamente ao teu lado.

E juntos caminhares pela senda.

Não chores então com desespero minha partida.

Pois minha alma se entristecerá contigo.

Ouvindo seus lamentos e sentindo seu sofrimento.

Sofrerei e a luz que me chama não terá o mesmo atrativo.

Suporta tua dor.

A nossa separação.

A minha ida antecipada a tua.

Espera.

Há com verdade o reencontro.

Estaremos novamente juntos.

Na senda no eterno caminhar.

Companheiros inseparáveis nem a morte nem a vida nos apartará.

2 comentários:

Antonio disse...

A morte é uma ilusão. A ilusão de que tudo acaba quando o coração deixa de bater. De facto a morte é apenas o oposto do nascimento, A VIDA .... a vida É ETERNA. Chorar porque alguém parte primeiro rumo à próxima etapa da evolução espiritual é uma forma de amor. António (www.tempo_novo.blogs.sapo.pt)

Poemas e encantos disse...

Belas palavras. Obrigada Antonio.