quarta-feira, 18 de julho de 2007

Acidente em Congonhas



Acidente em Congonhas.


Ontem houve um grande socorro. Anjos foram chamados para resgates. Pessoas desencarnaram de uma forma violenta e inesperada. O que leva a espiritualidade a se preparar antecipadamente para prestar auxilio as vitimas da tragédia. Todos, todos certamente, receberam ajuda na hora da transição. Existem os auxiliares invisíveis de prontidão nesses momentos tormentosos. A partir do instante em que se inicia o desligamento da alma do corpo físico, esses anjos, zelam pelo ser que lhe foi atribuído como tarefa e como exercício de amor.

Ninguém, ninguém, estava só naquele momento. E nem estará só depois dele.

Que todos nós elevemos uma prece de amparo aos que desencanaram nesse fatídico acidente. Para auxiliar com nossas energias os irmãos que se foram e amparar os que ligados a eles ficaram nesse orbe de provas e expiação.

Lembremo-nos que a carne é passageira. Que a matéria tem um tempo útil. Mas, que o espírito é indestrutível e que viverá plenamente pela eternidade. Como também, que mais cedo ou mais tarde, todos se encontrarão nos planos espirituais.

As dores dos que ficam são profundas, o medo de viver sem a pessoa amada, a tortura de saber como foram os últimos momentos, o pavor que eles sentiram ou se nada sentiram, se foi algo rápido e indolor.

As perguntas se amontoam nos corações dos parentes e dos amigos. O eterno porque?

Não estamos preparados para a partida, seja nossa, seja de outrem, dificilmente pensamos que um dia isso vai acontecer. E quando nos vem à mente tal tema, o sacudimos para fora da nossa cabeça, como algo indesejável e assustador.

Mas, o dia virá. O dia veio para as pessoas do acidente de ontem e virá para todos nós. E para quem parte ou para quem fica dificilmente é um momento onde a resignação se faz presente.

Aqueles que têm alguma fé, que praticam alguma religiosidade ainda encontram o consolo na ressurreição, na reencarnação, no reencontro. Os que vivem só para a vida material entram em colapso total. Crentes que tudo acabou.

A saudade aperta. E será sentida ainda por muitos e muitos anos. Contudo, as Leis Divinas são infalíveis e elas criaram a noção de tempo, e é esse tempo, que vai cicatrizar feridas, aliviar as dores, trazer momentos de esquecimento, rolando a vida para que a criatura que ficou se emaranhe nos acontecimentos diários e consiga com o passar dos anos diminuir a chaga da saudade no peito. Sem nunca esquecer seu ente querido, lembrará dele com menor impacto emocional.


Com meus sentimentos e pensamentos de consolação oro:

“Senhor recebe em teus braços esses irmãos.
Que nessa noite se despediram da nossa Terra.
Que teus anjos velem pela sua partida.
Que teus anjos velem pela sua chegada ao mundo espiritual.
Que eles possam compreender o que se passou.
Que saibam o porque desse acontecimento.
Que reencontre seus entes queridos.
Que se sintam amparados.
E iluminados pela sua Presença.
Assim seja.”

3 comentários:

Aurora Maria disse...

Que bálsamo essa mensagem! Maravilha!
Aurora Maria.

Luzia disse...

Oh! Meu Deus Amado !

Ampare a todos...Sei que os se foram estarão esperando por sua volta e os que aqui ficaram tenho a certeza que a dor será do tamanho que cada um poderá carregar, pois morreste na cruz por nós e esta dor em mistério, o Senhor Jesus conseguiu aguentar. Que Deus nosso Pai esteja com todos nós.

Blanca disse...

Com certeza o Plano Maior trabalhou e continuará trabalhando incansavelmente para ajudar os irmãos na hora de sua passagem. A Seara dos trabalhadores do pai está sempre junto de nós, embora não a possamos ver com nossos olhos carnais. Somente em espírito podemos sentir a presença querida destes irmãos abnegados e socorristas. Que a energia curativa e amorosa do universo, sob o olhar misericordioso de nosso Pai Maior esteja sempre nos cobrindo de luz e paz.
Namastê
Blanca Paes